Para melhor ou não, a internet mudou a forma como vivemos.

Um dos exemplos mais fortes é como essa tecnologia tem impactado diretamente na forma como acessamos as informações.

O Google Mudou a Forma Como Acessamos as Informações

Google Search BarA barra de busca do Google se tornou o ponto inicial mais universal para ter acesso à informação. Podemos encontrar informações para tudo, de instruções de direção a receitas, fatos históricos, fofocas das celebridades e visões filosóficas de cada parte do mundo.

Na verdade, cientistas cogitam que o Google está, na verdade, alterando nossos cérebros. Surreal, não é?

O Que Isso Significa para os Cristãos?

Então, o que isso significa para nós, cristãos, que somos chamados para falar da nossa fé de acordo com a Grande Comissão? Isso significa que as pessoas estão explorando religiões e visões espirituais de todas as partes do mundo de um novo ponto inicial. Isso significa que as pessoas estão fazendo perguntas sérias naquela barra de busca do Google tão familiar. Os tipos de perguntas que eles estão fazendo têm implicações profundas e eternas para nós, cristãos.

Perguntas como:
“qual é o significado da vida?” (pesquisado no Google numa média de 60.000 vezes/mês)
“me sentindo só” ((pesquisado no Google numa média de 6.000 vezes/mês)
“como orar” (pesquisado no Google numa média de 14.000 vezes/mês)
“como me tornar um cristão” (pesquisado no Google numa média de 1.000 vezes/mês)

O Perigo de Não Fazer Nada

Quais são as implicações que nós, como a igreja cristã coletiva no Brasil, teremos se não fizermos nada em resposta a esta realidade atual de pesquisadores online? A verdade é que há centenas de visões de mundo conflitantes sendo apresentadas em milhares de resultados de busca diferentes e que aparecem como se fossem possíveis respostas à essas perguntas. Usando os mesmos termos de busca, podemos descobrir o esmagador número de escolhas que os pesquisadores têm quando eles buscam essas perguntas.

Resultados de busca para:
“qual é o significado da vida?” (25.5 milhões de resultados de busca)
“me sentindo só” (44.5 milhões de resultados de busca)
“como orar” (174 milhões de resultados de busca)
“como me tornar um cristão” (194 milhões de resultados de busca)
Podemos nos sentir confortáveis e esperar que daqueles milhões de buscas, uma visão cristã de mundo será precisamente apresentada? Se o Google é a forma que as pessoas estão acessando e buscando informações, não deveríamos nos sentir obrigados a ter certeza de que podemos dar a esses pesquisadores respostas bíblicas para suas perguntas, de forma que eles sejam direcionados a Jesus?

Se não fizermos nada, estaremos permitindo que todas as outras visões de mundo preencham a base de dados de informações que é disponibilizada para as pessoas que estão usando o Google para buscar respostas.

Vamos encontrar essas pessoas onde elas estão.

Uma Oportunidade Inigualável

A velocidade que podemos transferir ideias e informações nunca foi tão rápida quanto hoje. Nos dias da igreja primitiva, a existência de um sistema complexo de estradas que o Império Romano havia estabelecido, tornou mais fácil para os cristãos viajarem às cidades e comunidades vizinhas para espalhar as Boas Novas. A internet é nossa Estrada Romana moderna. Ela nos deu a habilidade de alcançar pessoas pelo clique de um botão, do outro lado do mundo, com as notícias sobre Jesus Cristo capazes de mudar uma vida.

É vitalmente importante que a igreja se levante para utilizar o poder dessa plataforma e tornar conhecida a pessoa e o trabalho de Jesus Cristo.

Essa é a oportunidade pela qual trabalhamos. Essa é a jornada para a qual você está convidado. Esperamos que você se junte a nós.